O que eu aprendi com a reeducação alimentar

Um dia desses eu estava fazendo compras no mercado, e fiquei pensando no quanto a minha vida mudou desde o momento em que decidi ir atrás de uma alimentação melhor.

Na verdade a minha alimentação sempre foi muito boa, desde criança os meus pais me acostumaram a comer de tudo e não ter medo de provar coisas novas. Todo dia em casa o “cardápio” era composto por arroz, feijão, carne (ou frango e peixe), legumes e salada.

Além disso, minha mãe comprava uma infinidade de frutas e me incentiva a comer com frequência.

Que eu me lembre nunca olhei para algo no prato e disse: “Hmmm, mas isso eu não como”. O meu maior problema mesmo foi quando eu me mudei para São Paulo, e passei a comer tudo que eu havia vontade e não comia antes.

Untitled-3

 

Eu morava na Praia Grande, e lá nunca teve muitas opções de fast-food ou qualquer outra novidade de fácil acesso como em São Paulo.

Quando eu me mudei e fui morar com meu namorado, a nossa compra no mercado era composta basicamente por: refrigerante, congelados, processados, biscoitos, doces e tudo quanto é besteira que vocês possam imaginar.

Também comíamos muita besteira fora de casa, e o pior: eu era sedentária!

Sei que quando a gente pensa em mudar os nossos hábitos alimentares a primeira coisa que temos em mente é o emagrecimento, mas ter hábitos mais saudáveis influencia em absolutamente tudo na nossa vida.

Posso garantir que a reeducação alimentar é a chave do sucesso de qualquer emagrecimento, mas não é algo que acontece do dia para noite. A reeducação alimentar é um exercício diário que fazemos, não tem jeito!

É difícil e exige muita dedicação, mas vale a pena viu?

Quando eu decidi entrar nesse caminho inteligente, vi que seria possível seguir uma vida assim e ainda não abrir mão de pequenos prazeres. Afinal, a comida também é uma forma da gente socializar. Por isso eu optei por seguir um caminho mais longo, porém que me fizesse feliz.

Vejo inúmeras dietas pipocando por aí, e sempre penso se vale a pena mesmo sofrer tanto sabe? Já fiz dietas malucas (quando eu era adolescente) e me frustrei todas as vezes.

Na minha opinião ninguém precisa se privar de algo que gosta de comer, basta ter equilíbrio e não “enfiar o pé na jaca” diariamente. Era isso que eu fazia e óbvio que uma hora eu poderia ter problemas sérios de saúde.

Hoje em dia eu tenho o hábito de ler o rótulo da embalagem dos produtos que consumo, procuro alternativas saudáveis para os pratos mais calóricos que gosto e tento sempre fazer escolhas mais inteligentes.

A minha compra no mercado que antes era repleta de “porcarias”, hoje é uma compra bem mais inteligente e saudável. Claro que as vezes eu como alguma besteira, como eu disse tem que haver um equilíbrio.

No vídeo eu falo um pouco mais sobre isso, espero que vocês gostem! <3

Estou com outras ideias de vídeos sobre esse tema e em breve faço outros pra vocês. Combinado?

Beijos

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Claudinha,

    Achei muito bacana o seu vídeo sobre este assunto.
    E você falou uma coisa que é verdade, e eu posso atestar com experiência: os caminhos mais fáceis também dependem muito da gente. Digo isso pq sou operada do estômago e, sou um mau exemplo. Eu não usei o meu período de emagrecimento de forma inteligente, para aprender a me reeducar. Pelo contrário, assim que o médico me liberou para comer sólidos, eu fui direto no açúcar. Tenho 6 anos de operada, emagreci 40kg nos primeiros 2 anos e voltei a engordar 20 deles. Tentei milhares de coisas, mas deverdade, hoje consigo admitir que não me dediquei a nenhuma delas.

    Depois de todos esses anos, resolvi procurar ajuda pq sentia que tinha algo errado e descobri a minha nutricionista, que é uma terapeuta alimentar com phD em endocrinologia e assim fui diagnosticada com compulsão alimentar, e por isso nunca consegui seguir uma dieta regrada. Estou tratando a cabeça agora, não, ela não me faz cardápios nem me proíbe de comer coisas, mas trabalha nos meus hábitos. Vai ser um processo longo, eu sei, mas tenho vontade de ter uma alimentação saudável pra vida toda como vc disse.

    Estou escrevendo tudo isso pq acho importante a gente correr atrás do que acha que faz bem, e também acho importante mostrar que não existe milagre (como redução de estômago, por exemplo), a gente tem que fazer a nossa parte. E, se não conseguirmos, como era o meu caso, é legal estar de mente aberta pra procurar ajuda, como eu fiz.

    Curto muito quando vc fala sobre essa sua mudança aqui, pq com certeza muitas meninas se inspiram e vêem que elas podem conseguir também.

    Um beijo

    [Responder]

    Claudinha Stoco Reply:

    Eu não sei o que realmente acontece na indústria médica, mas vejo cada vez mais cirurgias bariátricas sendo feitas.
    É complicado pq acho que deveria ter um acompanhamento psicológico melhor, sabe?

    O problema mesmo é conseguir mudar a mente e ter um equilíbrio alimentar! :D
    Bjsssss

    [Responder]

  2. Claudinha, amei o vídeo. Sou do tipo de pessoa que sabe tudo sobre reeducação alimentar mas que não consegue por em prática. Passa pra gente umas receitas saudáveis e práticas, porfaaaa. Gosto de cozinhar, mas morro de preguiça de fazer coisas saudáveis todo dia, justamente por levar muito mais tempo.

    [Responder]

    Claudinha Stoco Reply:

    Vou fazer sim, Clarice!
    Bjsss

    [Responder]

  3. Claudinha, acompanho o seu blog há muito tempo, porém fiquei um tempinho sem passar por aqui.
    Esses dias achei o seu blog novamente e quando te vi até achei que era outra pessoa que estava escrevendo o blog. rs
    Que mudança!! Está linda!!!! :)
    Parabéns pela dedicação!
    Vou começar a me reeducar também.

    Beijos

    [Responder]

    Claudinha Stoco Reply:

    Muito obrigada Carol!!!
    Bjsss

    [Responder]

  4. Claudinha, amei esse vídeo.
    Acho super válido mais vídeos como esses.
    É muita loucura sugerir que você faça aquele vídeo “what’s in my fridge?” (O que tem na minha geladeira?). Já vi em muitos canais americanos e a Flavinha também já fez. O que acha?
    Beijo
    PS: adoro seu blog!

    [Responder]

    Claudinha Stoco Reply:

    Obrigada Marta!
    Se der eu faço!
    Bjs

    [Responder]

  5. Certamente é uma questão de dinheiro. O filtro psicológico que é feito é muito superficial. Acho que hoje, se parasse pra pensar, não faria de novo por não me sentir preparada psicológicamente.

    O caminho que vc seguiu, com certeza é o mais saudável e fico feliz de ver que você conseguiu tudo isso! Tô na luta pra conseguir tb e é bacana ver que é possível com exemplos como o seu =D

    [Responder]

    Claudinha Stoco Reply:

    Obrigada Joy!! <3
    Bjs

    [Responder]

  6. Oi Claudinha!
    Achei muito importante tudo o que vc falou no vídeo!
    O processo de emagrecimento tem que ser bem assim mesmo, devagar e sempre.
    Estou me formando este ano em Nutrição, e já percebi que o maior desafio dos nutricionistas é essa mania de imediatismo das pessoas.
    Se as pessoas soubessem que a ÚNICA maneira de regular o peso pra toda a vida é REEDUCAÇÃO ALIMENTAR, não haveria tanta gente (inclusive profissionais) se aproveitando das pessoas com as falsas promessas das dietas.
    Não tem segredo. Cada um é aquilo que come.

    Parabéns pelo blog e pela determinação de buscar uma vida melhor!
    Beijos

    [Responder]

    Claudinha Stoco Reply:

    Obrigada Ana Flávia!! <3
    Bjsss

    [Responder]

  7. Oi, Claudinha, amei o vídeo e tudo que tu disse, estou in love com o blog e com o canal do youtube, ganhou mais uma seguidora!
    Espero mais vídeos desse gênero e gostaria de ver as trocas inteligentes :)

    ps* já faz 7 anos que eu não tomo refrigerante e posso dizer que meu estômago agradeceu!!
    Beijos, e parabéns pelo trabalho lindo que tu faz.

    [Responder]

    Claudinha Stoco Reply:

    Ahhh muito obrigada Natii!! :D
    Bjss

    [Responder]

  8. Eu sempre tive 58kg, mas me sentia incomodada porque sempre pesei 55kg, comecei a fazer dieta, SIM DIETA, achava que estava fazendo Reeducarão Alimentar, mas tava sendo radical, teve um dia que larguei tudo pra cima e fugi geral da ”vida saudável”, hoje comecei de novo de um jeito novo, comendo saudável e não me preocupando com fatas e corpo ”gostosa” e ”fitness’. Gente eu vejo pessoas comendo comida totalmente sem sal, sem tempero porque ”engorda”… GEEETE! Comer é um prazer!! 
    Suas dicas me ajudaram muito Clau.

    [Responder]

    Claudinha Stoco Reply:

    Ai eu acho demais pra mim. Acho que tudo na vida tem que ter equilíbrio!
    Bjsss

    [Responder]

  9. Adorei o vídeo Claudinha!
    Estou iniciando a minha reeducação alimentar, e também a minha mudança de hábitos. Tenho a vida extremamente corrida e isso acaba se tornando uma desculpa tanto na hora de me alimentar quanto para me exercitar.
    Acompanho os seus vídeos e fotos desde o inicio e tem sido uma das minhas inspirações para essa mudança!!
    Beijos

    [Responder]

    Claudinha Stoco Reply:

    Ah que bom!! Vc vai ver que com o tempo se torna mais fácil!
    Bjss

    [Responder]