Como tirar o Visto Americano – #ClaudinhaNaDisney

Já contei nesse post que uma das minhas metas para 2014 é conhecer a Disney. É um sonho que tenho desde pequena, e que agora finalmente vou conseguir realizar.

Para muitas pessoas pode até soar estranho eu ter 26 anos e nunca ter ido à Disney, mas acontece que meus pais nunca puderam pagar essa viagem pra mim. Por isso eu passei o último ano economizando para agora realizar esse sonho.

Como nem tudo nessa vida é um sonho, a parte burocrática dessa viagem é a solicitação do visto americano. Hoje vou contar para vocês a minha experiência!

disney1

O primeiro passo é ter um passaporte!

O processo de solicitação é todo pelo site da Polícia Federal.

No site tem todas as informações necessárias para isso. É bem simples, basta preencher todas as etapas, pagar a guia de recolhimento da união (GRU) e agendar o dia para ir no posto da Polícia Federal. Na Polícia Federal é onde são feitas as fotos e recolhidas as impressões digitais.

Quando solicitei o meu passaporte foi tudo bem rápido, tanto o agendamento (consegui para o dia seguinte) quando o atendimento no posto. A entrega é feita no mesmo posto que você solicitou.

Depois do passaporte vem o mais importante: o visto americano!

disney3

Diferente do passaporte, a solicitação do visto americano de não-imigrante é um pouco mais chata.

Para dar início a solicitação é necessário preencher o formulário DS-160. Ele é todo em inglês, mas basta colocar a setinha do mouse em cima da pergunta que ela é traduzida.

Não é complicado mas é um processo meio longo e cansativo, pois são muitas perguntas. Você precisa preencher desde suas informações pessoais até o motivo da viagem e etc.

No site do consulado tem muita informação a respeito, mas o que me ajudou mesmo foi o guia do site Viajando para Orlando. No guia eles explicam detalhadamente todo o processo de preenchimento.

Depois de preencher o formulário basta a taxa de solicitação do visto (MRV) que custa U$160. Eu escolhi a opção boleto, mas você pode pagar com cartão de crédito. Daí é só agendar a visita ao CASV e a entrevista no Consulado Americano.

No meu caso o agendamento foi super rápido, haviam datas para o dia seguinte, mas eu não sei como funciona e qual o tempo de espera para as outras cidades. No CASV foi onde recolheram as minhas impressões digitais e fizeram minha foto.

Depois disso é que vem a entrevista!

disney2

A entrevista!

Eu estava bem nervosa mas o processo em si foi todo simples e rápido.

Na hora da entrevista não tem segredo, fale sempre a verdade, leve todos os documentos necessários e também documentos que comprovem que você tem condições de pagar a viagem (e não ficar lá para trabalhar) e que voltará ao Brasil.

No meu caso levei documento da minha empresa, documento do carro e diversos outros documentos que comprovam que eu voltarei ao Brasil. A conversa foi bem tranquila, informei que vou para a Disney e etc.

Meu visto foi aprovado e entregue 10 dias depois.

É um processo cansativo mas vale a pena pois atualmente o visto de turismo dura 10 anos, ou seja, você vai poder viajar muitas vezes para qualquer lugar dos EUA.

O guia do Viajando para Orlando me ajudou muito já que eu nunca havia solicitado um visto, por isso se você tem alguma dúvida a mais recomendo dar uma boa lida nesse blog.

No site do consulado americano tem todas as informações e lista de documentos necessários. Não tem segredo, basta ler certinho! 😉

Eu ainda não tenho uma previsão de quando vou para a Disney, na verdade estou esperando as passagens ficarem um pouco mais baratas, mas pelo menos estou mais próxima de realizar o meu sonho!

Confesso que estou muito ansiosa e não vejo a hora de conhecer a magia da Disney!! *.*

Espero ter ajudado de alguma forma! 🙂

Beijos

Comprinhas em Santiago/Chile: Maquiagens, H&M, Forever 21 e Zara!

Quem acompanha o blog (e me segue nas redes sociais!) sabe que passei 7 dias em Santiago no Chile.

Já fiz dois posts sobre a cidade e vocês podem ler na íntegra aqui e aqui. Eu não fui pensando em fazer milhões de compras, mas óbvio que a gente sempre acaba levando uma coisa ou outra.

O Chile é no geral uns 30% ~ 40% mais barato que o Brasil, então vale a pena comprar algumas coisas. Na minha opinião o que mais vale a pena são os eletrônicos!

Comprei um iPod Shuffle por +/- R$140, enquanto aqui no Brasil ele custa R$250. Um PS4 lá no Chile custa em média R$1.400,00, enquanto aqui no Brasil custa R$4.000,00!

Claro que se você se acabar nos eletrônicos, vai ter que declarar quando chegar aqui no Brasil. Durante o voo eles passam as infos e se você pesquisar na internet com certeza vai encontrar mais sobre o assunto.

Eu não tenho como ajudar pois não declarei minhas compras, mesmo porque só comprei um iPod, algumas  roupas, poucos cosméticos então não havia necessidade.

IMG_1037

A moeda no Chile é o Peso Chileno, e eu aconselho usar o aplicativo para ter um pouco de noção do valor do produto. O que eu usei é o “Moeda Grátis”, e esse aplicativo é grátis na Apple Store.

Não dá para saber o preço exato, já que ele não mostra a taxa de câmbio e o que você vai pagar na casa de câmbio é um pouco mais caro, mas dá para ter uma noção!

Muita gente diz que quem converte não se diverte, mas acho que no caso de uma moeda tão diferente vale a pena.

Coloquei o preço aproximado em reais no vídeo, assim fica mais fácil ter uma noção dos preços. Ok?! 🙂

A Forever 21 fica no shopping Parque Arauco e a H&M no Costanera Center. Nesses dois shoppings tem Zara, MAC, DBS, Paris, Falabella, Ripley e muito mais!

Eu não comprei nada na MAC pois o preço é praticamente o mesmo do Brasil, não achei que vale muito a pena.

Espero que tenham gostado do vídeo!

Beijos

#ClaudinhaNoChile: Pontos Turísticos que Valem a Pena em Santiago!

Santiago é sem dúvidas uma das cidades mais bonitas que conheci. A cidade é bem sinalizada, limpa e com uma arquitetura incrível!

Como falei no primeiro post sobre a viagem, eu e o Caio não planejamos nenhum roteiro, por isso talvez vocês sintam falta de algum ponto da cidade, mas no geral acho que aproveitamos bem esses 7 dias no Chile.

Hoje vou contar pra vocês quais os pontos que na minha opinião merecem uma visita!

Centro!

chile5

chile6

chile7

Eu poderia destacar uma praça, mas no geral o centro de Santiago é um lugar que vale a visita.

São diversas praças históricas, todas bem perto e que valem a pena conhecer. Minha dica é descer na estação Universidade del Chile e ir caminhando pelo bairro.

Durante o dia é bem movimentado, com policiais e muitas e muitas lojas.

A praça da constituição conta com 3 prédios, e lá é possível assistir a troca de guardas que acontece a cada dois dias. Não vimos pois tem um calendário certinho que nós acabamos não procurando. Com certeza vocês encontram mais informações sobre isso na internet!

É possível visitar também o palácio La Moneda , mas precisa ver certinho as infos no site pois é necessário agendamento, e como não fizemos esse passeio não posso dizer se vale a pena.

Mercado Central

chile10

Ainda no Centro outra parada obrigatória é o Mercado Central. Quem já conhece o de São Paulo vai se familiarizar com o de Santiago.

Existem diversos restaurantes de frutos do mar, e os garçons fazem de tudo para você sentar e almoçar.

A parte boa é que é uma oportunidade de comer a famosa Centolla (carangueijo gigante), típico do Chile.

Nós fomos ao restaurante Don Augusto mas não comemos a Centolla pois era um prato muito grande pra dois. Não gostei muito desse restaurante, por isso nem vou recomendar tá?!

Eu sinceramente não voltaria ao Mercado Central pois detestei a abordagem aos turistas e a comida nem era tão gostosa assim.  Só coloquei nessa lista pois para quem vai pela primeira vez vale a pena conhecer.

Cerro San Cristóbal

chile4

chile1

chile3

chile2

Tirando o centro da cidade, que é cheio de monumentos incríveis, o Cerro San Cristóbal foi o ponto turístico que mais gostei em Santiago.

No alto do cerro é possível ter uma vista panorâmica da cidade. Para chegar até lá descemos na estação Baquedano e fomos a pé até a entrada dele (cerca de 5 quadras).

Dá para subir a pé, de bike ou de bondinho que foi o que fizemos. Durante a semana o valor é de $2.000 pesos chilenos (ida e volta), aos finais de semana e feriado custa $2.600 pesos chilenos.

Fomos em uma sexta-feira e estava tranquilo. A subida de bondinho é rápida e uma delícia! Recomendo!! 🙂

Também tem um zoologico, mas nós não visitamos.

Barrio Bela Vista

chile9

Para quem curte happy hour o Barrio Bela Vista é parada obrigatória.

Além de ter um “shopping” (Patio Bella Vista) focado em bares e restaurantes, boa parte do bairro é composta por barzinhos e baladas. O legal é que todos os bares possuem mesas nas calçadas, e o clima é bem animado.

Nesse bairro é que fica o famoso Como Agua para Chocolate, que é conhecido principalmente pelos turistas. Eu fui a esse restaurante mas vou falar sobre isso em outro post, tá?

Para ir até lá nós sempre pegávamos metrô (só descer na estação Baquedano e atravessar a avenida) e voltávamos de táxi. 😉

Barrio Lastarria

chile8

Outro bairro super boêmio em Santiago!

Nós fomos por acaso e gostamos muito do lugar. Inclusive eu mostrei no primeiro vlog, lembram?!

Nesse bairro tem mais bares focados em vinho, mas é possível encontrar outras opções. É mais “chique” que o Barrio Bela Vista e os bares também são um pouco mais caros, mas de qualquer forma vale a pena.

Se não me engano a partir das 18h começa o Happy Hour e vai até as 21h, vale a pena pois a maioria dos drinks estão com preço reduzido ou vem em dobro!

Fui em dois bares super legais nessa região, mas quero fazer um post focado só nisso. O que acham!? 🙂

No geral Santiago é uma ótima cidade para turistar. Aproveite para andar bastante a pé e conhecer a cidade, pois acho que essa é a melhor forma de encontrar coisas bacanas.  Com certeza você vai passar por praças lindas, bairros movimentados  e etc.

Além disso, a cidade é bem musical e em praticamente cada esquina tem alguém tocando um instrumento. Demais, né?

VLOG!

Como falei no primeiro post dessa série, os vlogs vão fugir um pouco do tema, mas é bacana para vocês terem uma noção de como foi o nosso dia a dia na cidade. Nesse segundo episódio eu mostrei o apartamento que ficamos, o Cerro San Cristóbal e também o Restaurante Giratório.

Espero que vocês gostem! <3

Beijos

#ClaudinhaNoChile – Comprinhas no Duty Free

Quem me acompanha nas redes sociais sabe que passei 7 dias em Santiago, no Chile. Inclusive gravei alguns vlogs sobre a viagem, e o primeiro dessa “série” vocês podem conferir aqui!

Passei pelo duty free de São Paulo e Santiago, mas já adianto que não comprei muita coisa. Não achei que o preço estava tão bom assim, e sinceramente eu nem estava precisando comprar nada.

O duty free da saída do Brasil, em Guarulhos, é bem pequeno mas tem um stand bacana da MAC. Na ida eu não comprei absolutamente nada!

O da chegada de Santiago é grande, com boa variedade de marcas mas não possui MAC.

Já o da saída de Santiago é um pouco maior, e tem vários stands de marcas famosas como: Dior,Chanel, Lancôme, Shiseido, Guerlain, Revlon, L’Oréal e etc.

dutyfree

Acabei comprando algumas coisas e no vídeo abaixo eu mostro os detalhes!

O óculos que mostro no vídeo é Marc by Marc Jacobs, e a referência é: MMJ 213/S 4GX 1E 54¤21 140!

Falei o preço de todos os produtos no vídeo!!

Beijos