#VagãoDasMulheres Dermacyd

A Dermacyd está com uma campanha especial para nós mulheres, e para coloca-lá em prática aqui em São Paulo vocês precisam ajudar! <3

A campanha #VagãodasMulheres tem como objetivo incentivar e conscientizar as pessoas sobre a importância da segurança para as mulheres no transporte público.

vagaodasmulheres

Eu já usei muito o transporte público, principalmente na época da faculdade, e sei como algumas situações podem ser chatas. Infelizmente nos últimos meses, tivemos vários casos em diversas cidades de violência contra mulheres em transporte público!

Eu sei que o ideal não é separar as pessoas, o certo é garantir segurança e respeito entre ambos os sexos, mas acredito que são pequenos passos que ajudam a mudar uma sociedade.

Falo isso porque sou mulher e já tive medo andando sozinha de transporte público, da mesma forma que sinto medo andando sozinha em uma rua escura. Quando eu usava ônibus, andava sempre com um “bico de pato” para caso algum engraçadinho tentasse fazer algo comigo. Não é certo viver assim, concordam?

É um debate longo e o vagão rosa chega justamente para estimular essa conversa, e conscientização sobre o respeito entre as pessoas.

vagaodasmulheres2

A Dermacyd pensou então em fazer um vagão todo envelopado com essa ilustração fofa, para sinalizar os vagões especiais para mulheres. Essa campanha já está acontecendo no Rio de Janeiro e Brasília, e a ideia é fazer em São Paulo também.

Aqui em São Paulo 58% dos usuários do metrô são mulheres!

Para essa ideia realmente sair do papel aqui em São Paulo, vocês precisam ajudar por meio de um abaixo-assinado online. Eu já assinei, pois acho uma iniciativa super bacana!

Vale lembrar que a ideia não é separar homens e mulheres, e sim oferecer uma opção de escolha.

Gostaram da ideia?! Para ajudar a colocá-la em prática basta preencher o abaixo-assinado que está nesse link!

Beijos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Separar em pleno seculo 21?
    Existem templos só para homens acho que deve ser para muçulmanos,mas gente segregar ,separar, mais educação,RIGOR,e intolerancia zero,isso sim!
    Que é isso, animais precisam ser separados em laboratorios para pesquisas,ou para não atacarem outra espécie,mas separar seres humanos por distinção de sexo,tenha dó!

    [Responder]

    Claudinha Stoco Reply:

    Obrigada pela opinião, Tania.
    Bjs

    [Responder]

  2. isso, aqui no Rio é super normal o vagão das mulheres ser envelopado com marcas femininas. Ideia genial para não ter desculpa do rapazinho entrar “despercebido” kkkk

    Claudinha, gostaria de pedir licença e aproveitar o espaço para avisar que coloquei hoje no ar meu novo blog e gostaria de convidar você e suas leitoras para conhecer.
    http://www.fepacheco.com.br

    Beijos em todos

    Fê Pacheco

    [Responder]

    Claudinha Stoco Reply:

    Obrigada Fê!
    Bjsss

    [Responder]

  3. Eu só acho que isso é só uma forma da Dermacyd ganhar dinheiro em cima de uma campanha muito maior. Pedir para eles enveloparem um vagão de rosa? Pelo amor de Deus! Muito mais interessante se a Dermacyd fizesse alguma campanha de conscientização dos direitos das mulheres.

    O vagão das mulheres existe há anos no Rio. A gente tem que cobrar do governo de todos os estados que isso aconteça em todos os trens. Quanto a marca, acho que existem outras formas dela se ‘importar’ com os direitos/segurança das mulheres.

    [Responder]

    Claudinha Stoco Reply:

    Obrigada pela sua opinião, Luiza.
    Bjs

    [Responder]

  4. Vagão exclusivo pra mulheres é uma ideia interessante se for um paliativo, de curto prazo. As mulheres que conheço que moram em cidades que tem esse vagão já disseram que praticamente não tem fiscalização pra impedir que homens entrem neles, sem contar que todas as mulheres que usam metrô não cabem nos poucos vagões que são/seriam destinados a isso e acabam tendo que usar os mistos mesmo. Isso dá uma brecha enorme pra começarem a usar uma variante do “tava de saia curta, tava pedindo”: “bem feito, se tivesse no vagão feminino, não teria sido assediada”. Dá até pra fazer um bolão pra ver quanto tempo vai demorar pra alguém falar uma besteira dessas. Sem contar que não vi ainda grandes veículos de comunicação levantarem a questão das mulheres trans: o preconceito é enorme e as chances de serem constrangidas e humilhadas se algum babaca decidir que elas não podem usar esses vagões é grande demais pra não ser discutida. O vagão pode chamar a atenção pro problema, só não pode ser usado como solução definitiva – como tem um grande risco significativo de acontecer. No “Lugar de mulher” tem um texto legal sobre isso -> http://lugardemulher.com.br/segregar-nao-e-proteger/

    [Responder]

    Claudinha Stoco Reply:

    Obrigada pela sua opinião Mareska!
    É um assunto longo mesmo, mas acredito que o importante é estimular o respeito entre as pessoas.
    Bjs

    [Responder]

  5. Eu acho complicado isso. Não vou criticar a iniciativa porque compreendo o motivo pelo qual foi criada: dar mais segurança às mulheres.
    Ainda que seja uma ideia para proteger, acho que não é a melhor solução, já que é preciso termos segurança sem precisar se recolher para um canto.
    De qualquer forma, acho que só as mulheres que já passaram por situações ruins é que podem julgar e, se elas e/ou as outras que querem se proteger preferem ficar no “vagão rosa”, ok! não há nada errado com isso!
    Mas seria bom sim não precisarmos disso e podermos nos proteger de outra maneira, ou nem precisar nos proteger….

    PS: Claudinha, adoro seu blog e desculpa aí pela empolgação! ;D
    Bjo

    [Responder]

    Claudinha Stoco Reply:

    Realmente é um assunto que divide opiniões, mas acho bacana começar essa discussão!
    Bjssss

    [Responder]

  6. Segurança de verdade para as mulheres seria punir mais severamente os nojentos que nos acediam em qualquer lugar, não só no transporte público.
    Eu sinceramente não sou a favor do vagão das mulheres, e também se 58% das pessoas que usam transporte público são mulheres, um vagão não vai “adiantar” nada.
    Triste esse disfarce de solução que estão implantando.

    [Responder]

  7. Acho válido a tentativa, mas a solução passa longe. O que deve mesmo ser feito é punir as ações erradas. É super óbvio que a Dermacid está preocupada com publicidade, e me dá até certa antipatia eles usarem a insegurança feminina como ferramenta. Acho que sua intenção foi boa Claudinha, mas se vc parar para pesquisar mais sobre o assunto verá que essa atitude é fraca, paliativa e sem meios para resolver de vez a situação.

    [Responder]