Como aplicar batom vermelho!

Ama batom vermelho mas ainda tem dúvidas de como aplicar!?

Corre lá no blog do Retrô Hair que eu te ajudo! Postei várias dicas baphos, para acessar clique aqui!

Beijos

Guia do Cabelo: Como secar a franja!

Finalmente consegui grava esse vídeo, hein!? Desde que cortei minha franja venho falando disso, mas eu estava sem um secador decente para gravar.

Como o Gabriel – do Retrô Hair, me deu umas dicas para secar a franja, achei justo dividir com vocês!

Aproveitei e mostrei um pouco do Redken Velvet, que é o meu grande aliado para manter a franja no lugar, espero que vocês gostem! :)

Gostaram!?

Beijos

Tutorial de Maquiagem: Delineador

Já passou no JustLia para conferir o tutorial de ontem?

Fiz um “Guia do Delineador”, mostrando vários tipos de produtos e traçados.

Para acessar o post é só clicar aqui.

Beijos

Misturinhas de Esmaltes para Iniciantes

No post sobre o Riva, surgiram algumas dúvidas (já esperadas) de leitoras, então aqui vão algumas instruções e dicas pra você que não quer ficar sofrendo pra conseguir aquele esmalte incrível, sabendo que dá pra fazer em casa! Vamos lá?

1) Vidro limpo e vazio – Depois que o esmalte ou base acabar, escorra o resto do conteúdo em um papel onde ele possa secar. Depois de seco, amasse e jogue fora. Não despeje o esmalte na pia, pode causar entupimentos e danos ao meio-ambiente!
Depois, jogue a acetona de sua preferência (eu uso das mais baratinhas pra não desperdiçar as boas, é opcional) no vidro mais ou menos até a metade, tampe e chacoalhe bem. De preferência, tenha um vidro pra guardar a acetona da limpeza, que pode ser reaproveitada. Repita a operação até o vidro estar bem limpo, e a acetona saia sem resíduos. Depois, limpe ao redor da boca do vidro e dentro da tampa.

Dica: Use acetona mesmo, e não removedor. Ele demora muito mais pra limpar e acaba sendo desperdício.

2) Miçangas – Tem gente que usa miçangas, tem gente que usa parafuso inoxidável, tem gente que não usa nada. O objetivo deles é misturar melhor, uniformizar o esmalte e até permitir que a cor volte ao normal mesmo que decante um pouco (como eu disse no outro post, misturinhas costumam durar menos). Coloque-as no vidro antes do esmalte, elas ajudam bastante!

Dica: Use miçangas INCOLORES. Ou vai manchar o esmalte!

3) Diluente ou Óleo de Banana: Os diluentes com certeza são melhores por ter uma química própria, mas no caso de não encontrar ou não ter na hora necessária, pode-se usar o óleo de banana, mas de preferência em menor quantidade, assim a misturinha não resseca rápido. Ele ajuda a dissolver um pouco o esmalte, permitindo que ele misture melhor.

Dica: com Óleo de Banana, nunca ultrapasse as 5 gotas!

4) Bases: Os esmaltes base de misturinhas podem ser vários, mas é sempre bom ter na reserva:

  • Um branco corretivo (Polar – BU; Branco – Impala; Bianco Puríssimo – Risqué)
  • Um preto básico (Black – Colorama; Preto – Impala; Dragão Negro – Ana Hickmann)
  • Um branco transparente (Lolita – Impala; Renda – Risqué)
  • Um branco microbrilhoso ou cintilante (Luna e Sonho, ambos Impala)

Essas bases são o que direcionam o tom: pastel, escuro, acinzentado, cintilante ou cremoso, profundo, transparentoso.

5) Tons profundos: Pra fazer misturinhas, é sempre bom ter esmaltes do tom mais forte dentro da cor que você pretende usar. Por exemplo, pra fazer misturinhas azuis, é sempre bom ter um cobalto/royal. Sempre o tom mais potente na cor que você quer seguir.

Dica: Para verdes, tons de folha ou cítrico. Vermelhos, o com menos laranja e menos rosa possível. Amarelo, o mais “ovo”. Rosa, o pink. Sempre assim.

6) Glitter: Eis a grande questão das misturinhas. Posso ter dado sorte ou azar algumas vezes, pois ele são os grande mistério de como fazer funcionar. Mas pelo que entendi de maneira geral:

-Esmaltes “refletores” ou semi-cr0mo (linhas Impala Gloss , Eliana Superpérola Chrome, Metallic da Passe Nati): Quanto mais fino o glitter, como no caso dessas linhas (o esmalte CROMO mesmo não serve, não vai misturar) mais ele vai se mixar aos outros componentes e mais cintilância vai garantir. São perfeitos pra deixar um esmalte mais profundo ou realmente cintilante.

-Glitter comum: Use preferencialmente os de base mais grossa, com mais esmalte mesmo (Linha Glitter da Impala, os de nome “Chuva de…” da Passe Nati). Infelizmente é fato: Não dá pra fazer misturinhas com aquele sonho travesti de 50 milhões de partículas de glitter por passada: se muito misturado ou pesado, o glitter junta no fundo no vidro.

Espero que muitas dúvidas sejam resolvidas, mas se surgirem outras, é só deixar nos comentários!

Foto.